A onda do Remix

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

A onda do remix

As músicas são bem dançantes e contagiam, principalmente, a galera jovem. As canções evangélicas remixadas têm agradado a muita gente, mas, como não poderia deixar de ser, desagradado a outros que não concordam com o balanço e a agitação das mesmas.

O ano passado, a gravadora evangélica MK Publicitá lançou o CD “Os Arrebatados Remix” que virou “mania” no meio gospel. O CD (com canções remixadas de vários cantores da música evangélica tais como Fernanda Brum, Pâmela, Novo Som, Marquinhos Gomes, Voices e tantos outros) tem agitado festas gospel em todo país, encontros jovens e proporcionado aos ministérios de dança inovarem em suas coreografias. Apostando na idéia, a gravadora também lançou o CD “Marina de Oliveira Remix 17” – músicas que marcaram os 17 anos de ministério da cantora.

Quem surpreendeu também foi o Ministério de Louvor Diante do Trono. Na gravação do sexto CD “Quero me apaixonar”, em São Paulo, na noite do dia 12 de julho de 2003, uma das grandes surpresas foi a canção “Manancial” (CD “Diante do Trono I) em versão remix. Maximiliano Moraes, arranjador vocal do Ministério, fala sobre essa versão apresentada pelo Diante do Trono: “O coração de Deus anseia por vidas. O chamado inicial do Senhor Jesus é para ganharmos almas para ele. Além disso, sabemos que a música pertence a Deus, porque ele a criou; o diabo, infelizmente, a rouba e a deturpa. Entendemos também que há certos grupos de pessoas limitados em suas preferências musicais, somente ouvindo estilos específicos – e que provavelmente não seriam atingidos com a Palavra do Evangelho expressa em canções de adoração como conhecemos na igreja. Por isso, e porque queremos atingi-los, fazemos de tudo para com todos, a fim de ganhar almas para o Reino. A proposta de uma música remixada é essa: atingir classes e grupos de pessoas que não são tocadas com o ‘estilo’ que temos executado normalmente. Sabendo que temos condições de investir em outros estilos, buscando em Deus a mesma unção que ele tem derramado sobre as demais canções, queremos fluir nesse dom. E cremos que Deus tem se agradado disso”.

O fato é que essas canções remixadas têm atraído um público não só de evangélicos, mas de não crentes também. É comum ver pessoas de outras religiões ouvindo os CDs, isso pelo simples fato de agradarem do estilo musical.

Fonte: Lagoinha
Postada por W. Júnior

Spotify

© 2019 Gospel Night. All Rights Reserved - Ultra Soluções